Generosidade e Gratidão

tumblr_lptk0w0rZK1qjlbdvo1_500_large
Deveria ser a primeira coisa a ensinar as nossas crianças. O acto de partilha que é a generosidade. Generosidade é dos actos que mais gratidão provoca nos nossos corações. Não significa que seja no “agora”, no momento ou instante seguinte. Tudo o que advém da Generosidade vem no seu devido tempo, na sua hora respectiva. Mas não deveremos esperar incessantemente que essa Generosidade volte de novo de repente. A vida dá voltas quando menos esperamos e essa é a melhor explicação que poderemos atribuir. Quando somos bons de coração, um dia que precisemos, essa bondade que sempre demos, irá voltar de volta para nós. Sem pedirmos. Sem pensarmos. A Generosidade acima de tudo deve ser parte integrante da nossa pessoa. Não como um sentido de vaidade ou de demonstração de uma bondade fictícia. Mas sim como algo que está cá dentro, que floresceu naturalmente, ou que foi simplesmente despertado. Quem sabe e sente o que é a Generosidade sabe algo: Que Generosidade gera Gratidão. E que essa Gratidão enche o nosso corpo como uma onda de calor, que aquece a nossa alma e espírito e inspira a sermos cada vez mais Generosos, não por qualquer tipo de obrigação, mas porque é a nossa natureza de Bem. Há quem insista em seguir o caminho da Generosidade artificial e queixar-se que as coisas não correm como esperado. Por ser artificial e logo anti-natural ao que flui do coração, nunca poderá dar o esperado seja de que maneira for. Todos temos no nosso íntimo a Generosidade mais límpida que o Ser Humano poderá ter. Porque não somos todos assim? Porque há aqueles que esquecem, aqueles que ignoram, aqueles que rejeitam. Por isso é que te escrevo estas palavras. Para que não esqueças nunca. Para que abraces sempre essa luz que representa a Generosidade. E deixa que a Gratidão que advém dela, cair em ti como a água cristalina de uma cascata. A Generosidade não é uma maratona ou competição. É aquilo que bem pode caracterizar o teu Coração. Partilha. Retribui. Sê o melhor dos espíritos da bondade deste Mundo. És só uma pessoa, mas irás ser de certeza enorme !

Deixar ir ou Desistir ?

tumblr_mdjcbk468c1rl73dno1_500_large

 

Definições tão diferentes. Ideias tão desiguais. Deixar ir não é abandonar. É saber exactamente onde queremos estar e como queremos estar. Libertar daquilo que pesa na alma e não é de facto relevante seja em que sentido for para a nossa pessoa. Deixar ir, por mais que custe, é exactamente do que precisamos quando a vida não tem o mesmo brilho que anteriormente tinha. E deixar ir, não quer dizer que não se goste, ou não se queira. Simplesmente era o Destino que estava escrito nas estrelas. Não quer dizer que seja uma fatalidade. Pode ser o começo de algo novo. Se calhar libertando um ou mais pesos, ganhamos as asas que precisamos para voar. A vida ganha outro fôlego e sentido. É libertar para expandir. É saber sair para descomprimir. Desistir não é a mesma coisa definitivamente. Desistir é deixar parte de nós morrer num triste e lamentável desespero. É aprisionar os medos dentro de nós e cortar as nossas esperanças de algo melhor. É resignar e não querer lutar. É a nossa mente derrotar e o nosso corpo fraquejar. Por isso será sempre melhor deixar ir do que desistir. Em muitos casos, deixar ir é um acto de sentimento puro como o Amor. Desistir é simplesmente abandonar toda e qualquer fé e crença que poderíamos ter. Se alguma vez formos confrontados com esta situação, e seremos certamente durante a nossa vida, é nisto que temos de pensar. Que é preferível libertar para o nosso coração amar. Que não é desistindo, mas sim acreditando e conseguindo, que tudo fará mais sentido nas emoções da nossa mente. Porque no final de tudo, é a nossa vontade, a nossa atitude e perseverança que dita o destino e as acções que tomamos. Porque deixar ir não é desistir. Mas desistir é deixar ir tudo aquilo de negativo que não precisamos de ter no nosso mundo.

Resolução de um Ano Novo.

ano_novo

No Novo Ano, não irei pedir que haja mais Paz no Mundo. Nem que perca 5 Kg. Ou que faça uma viagem espectacular a um qualquer destino considerado fabuloso. Ou que haja novo sucesso no Trabalho. Não haverá uma nova resolução ou objectivo pré-definido. O que irei pedir para este ano é que mantenha o mesmo do ano passado. Dos anos que passaram. Que a magia da Alma se mantenha intacta. Que a bondade seja sempre parte de mim todos os dias. Porque o Ano é um calendário. Mas o que fazemos é no tempo linear. É todos os dias, momentos e instantes. O que mais desejo é que se mantenha a energia positiva que faz girar a roda da bondade, dedicação e paixão pela vida. Isso é que deve ser um dos objectivos. O único objectivo. Porque é de tudo isto que vem todo o resto. Todos os momentos que se proporcionam de uma forma positivamente marcante. Se tivermos o nosso coração no sítio certo, tudo acontece, tudo resplandece. A resolução que poderá alterar a nossa vida é aquela que fazemos dentro de nós, no nosso intimo. Porque se metermos na cabeça que queremos mudar, iremos conseguir mudar, fazendo por isso. Não é preciso ser num tempo definido. Basta ser no hoje, no aqui e no agora. Não faças do novo ano o teu ponto de partida. Faz do momento em que achares que estás preparado para tal. Seja quando for, arranca. Não deixes o tempo correr. Sê firme na tua opção e verás que tudo irá explodir dentro do teu coração. A vontade, os sentimentos e a energia. Faz deste dia, o teu primeiro dia !