Acreditar para Mudar.

tumblr_lh14l7zKkC1qgnzdpo1_400

Um dos maiores desejos da mente de uma grande maioria é poder tornar o Mundo um local melhor para viver. Quantas vezes não se pensa, que se saísse o Euromilhões poderíamos de facto mudar a vida das pessoas ? O que nós nem damos conta é que não precisamos de dinheiro para tornar o Mundo num local melhor. Porque enquanto fizermos do dinheiro, o único meio de mudar algo, então seremos escravos de um conceito que a própria sociedade enfatizou. Se nós queremos mudar o Mundo, que mantenhamos a nossa mente e coração no sentido certo, num acto de entrega sem limites, livre do egoísmo e maldade. Se tivermos os pensamentos ordenados, sem ruído, desse pequeno Mundo que tens em ti, um pequeno paraíso poderás fazer existir. Quantas vezes pensamos que gostaríamos que houvesse um pouco mais de bondade e sabedoria nas pessoas ? A bondade existe quando limpamos o coração e não caímos no círculo do negativismo. A sabedoria há em todos, pois tanto aprendemos com a inocência de uma criança como com a experiência de alguém que tem os olhos de quem já viu passar décadas à sua frente. Se podermos despertar a bondade através de actos sentidos e verdadeiros que faça sobressair a genuína bondade de cada um de nós, a sabedoria aprende-se da experiência do dia-a-dia, das alegrias e falhas que a vida nos proporciona. Ao partilharmos essa sabedoria única e tão nossa com alguém, estaremos a melhorar nem que seja um pouco outra pessoa. Porque o círculo positivo é feito das partilhas boas que todos nós possuímos. Corre ai a ideia de que o Mundo é cruel. Pode ter facetas que não gostamos. Mas enquanto existir os guardiões da bondade, que espalham e criam a ideia de que a bondade e a luz serão sempre o desígnio de um caminho rumo à felicidade, o Mundo terá sempre uma luz para brilhar todos aqueles que acreditam que só com a pureza de coração e alma é que chegaremos onde deveríamos todos chegar. Os prazeres da vida não são de dinheiro, poder ou maldade. Os prazeres da vida são quando optamos por partilhar o que temos para fazer outra pessoa sorrir. Mas só acreditando é que conseguimos mudar algo. Passo a passo. Com toda a crença do Universo.

Lamentar não faz a tua Vida brilhar.

city-freedom-girl-lights-street-favim-com-77017

As circunstâncias da Vida proporcionam-nos por vezes uma sensação de que nada corre bem, de que nada irá correr bem e que o Mundo se uniu todo para conspirar contra a nossa pessoa. Sentimos que as coisas dificilmente irão decidir-se favoravelmente para o nosso lado, e começamos sem dar por isso a criar um círculo de lamento, pessimismo, mal-dizer e negativismo que não só consome como afecta directamente aquele que estão dentro do nosso círculo da acção. Mas há algumas coisas que deveremos relembrar para que não cairmos neste abismo emocional:

Mete um Stop no Negativismo: Se decidires ir pelo caminho negativo, só irás ter mais e mais razões para te sentires miserável, frustrado e isolado. Só precisas de um motivo ou de um peso emocional para te afundares. Mas também só irás precisar de um motivo grandioso para continuares a manter essa luta interna no teu rumo à felicidade.

Tens problemas de dinheiro? Neste país, com a crise que nos assola, não serás a única pessoa com esse tipo de problema. Mas pior que a crise financeira é uma crise de valores. Uma coisa será sempre verdade. Andares a ter uma péssima atitude sobre isso e lamentares pelos cantos, não irá resolver problema algum, e além do mais irá impedir-te de ver o quadro geral e até as oportunidades que poderias ter para resolver em parte esse problema. Não é fácil, mas só parando para pensar e reflectir, olhando para os detalhes que nos rodeiam, é que poderemos vislumbrar aquilo que precisamos.

Não precisas de alguém para ser feliz: Tu precisas sim, é de ser feliz contigo mesmo, sentires-te bem na tua pele. Reage ! Toma conta da tua vida e do teu rumo. O teu mundo não acabou porque alguém que amavas desperdiçou uma pessoa que deve ter investido muito na relação. Não passaste a valer menos, não passaste a ser a pessoa mais horrível deste mundo. Simplesmente és uma pessoa que deixou de ter alguém que provavelmente fez bem até um certo ponto. Criar uma nova dinâmica na tua vida, deverá ser a tua prioridade, pois só assim conseguiras ter a paz interna e o coração preparado para o futuro. Mas só valorizando a tua pessoa, amares a tua essência e não abdicares da tua identidade é que conseguirás tal objectivo.

Descobriste que uma ou várias pessoas falam ou falaram mal de ti: Que interessa isso ? O que é que tem a ver com a tua vida ? Se estás consciente de que nada fizeste de mal, que dás o teu melhor em tudo, então segue a tua Vida. Há coisas muito mais importantes que a conversa alheia. Tens de ser superior a isso, de construir uma atitude muito maior sobre esse tipo de atitudes. Se tu baixas a tua defesa sobre esta matéria, parabéns, iniciaste o teu caminho para o pântano emocional. O que tens de conseguir é entrares na crista da onda, e não te deixares enrolar nela. Há muitas pessoas boas neste mundo, mas há pessoas que conseguem ser horríveis de uma forma assustadora. As pessoas más não irão desaparecer, mas a tua atitude negativo sobre o impacto que essas pessoas tem sobre ti, pode e deve desaparecer. Tem orgulho naquilo que és e põe mais fé e crença naquilo que fazes.

Perfeição: Nesta altura do campeonato, já deverias saber que a perfeição não existe. Existe sim é o conceito de “ideal”. O que significa isto ? Que uma pessoa ou situação, não sendo perfeitas, são ideais para se encaixar connosco. Passamos toda a vida a querer a perfeição, que deixamos fugir aquilo que é ideal e que poderia dar a sensação de perfeição. Sim, nada é perfeito, mas as vezes estupidamente deixamos escapar situações ou pessoas que poderiam ser uma influência positiva nas nossas vidas, só porque há alguma coisa ou coisas que demos uma importância maior do que aquilo que realmente vale. Só tendo uma visão mais ampla e não tão radical é que conseguiremos fugir a futilidade dos detalhes que tristemente impomos na nossa mente. Até as situações que são ideais ou um pouco imperfeitas, podem ser muito melhores se pusermos coração e alma.

Simplifica a vida: Se a Vida já é tão complicada, porque a complicamos ainda mais ? Temos de subtrair tudo aquilo que está mais, para darmos mais ordem e sentido no que realmente interessa. Não necessitamos de complexidade no nosso dia-a-dia. Necessitamos de uma ordem natural e fluída em tudo o que fazemos. Diminuindo as complexidades, conseguimos simplificar mais a nossa mente e os passos que damos, tornam-se mais leves. Saber dar prioridade posteriormente à simplificação que damos, resolve muito dos pesos e stress que criamos, fazendo com que tudo seja mais fácil na abordagem e na absorção mental dos pensamentos daí resultantes.

Passado: Se passou, é deixar passar ainda mais para se tornar em algo mais distante que as próprias estrelas do céu estrelado. Tu não és o teu passado, és o teu presente. Não carregues mais essa cruz. Todos temos uma segunda oportunidade na vida. Haverá aqueles que irão utilizar o passado para te tentar diminuir no presente. Mas tu evoluíste. Cresceste. Aprendeste. E é isso que tens de mostrar no teu momento actual. Esses momentos do passado por mais que não sejam importantes, ajudaram em parte a construir o teu “eu” actual. Nós somos de facto a soma de todas as nossas experiências e vivências. Mas a parte que não correu tão bem, é a parte que nos fez crescer, não é a parte que é a nossa essência. Estando seguros do que somos, essa segurança irá reflectir tudo o que somos neste preciso instante.

Irei conquistar a Felicidade no futuro: Não. Se já sorris agora, o teu futuro é no “aqui e agora”. Se já tens o que necessitas para ser feliz, para brilhar intensamente ao máximo de toda a tua energia, então não precisas de ansiar ou esperar pelo futuro. Não desperdices as condições que já tens no presente. Luta contra o inesperado e o que te prende e liberta-te para seres feliz. Porque há situações que dificilmente se irão repetir da maneira como queríamos. Basta largar e libertar aquilo que não necessitamos e abraçar a paixão que nos move pela Vida.

Não alteres o que já está bem: Se as pessoas apreciam o que tu és e representas, não deverás mudar só para agradar ou para fingir que és melhor, sendo que esse melhor difere muito da noção de melhor que todos sabemos verdadeiramente qual é. Ao abdicares de ti, abres a porta para aqueles que são importantes para ti da melhor maneira saiam e sejam substituídos por cópias, imitações que nem possuem 1/10 do valor dos “originais.” Se a tua fonte de princípios, crenças e valores já é bom e é motivo de orgulho, porque abdicas disso ? Valoriza. És mais pessoas por preferires ligar a quem te faz bem, do que embarcar no fútil, efémero e irreal.

Achas que escolhes sempre a pessoa errada ? Se a tua família pode ter-te dado uma dica, ou os amigos poderão ter-te dado um aviso, ou até o teu instinto te disse algo, porque ignoras esse sinais ? Será que vale mesmo essa tentação de caíres em algo que já sabes que te vai deixar mal ? E senão é a primeira vez que acontece, não achas que isso já diz algo sobre ti ? Não entregues logo o que és. Se tiveres dúvida, analisa. Estuda. Observa. Sente. Não te irás arrepender de o fazeres e irá fazer-te poupar sofrimento no futuro.

Andas sempre a pedir Desculpas? Contenção é a palavra-chave. Pedir desculpas é um gesto de atenção e cuidado. Mas não deve ser em excesso. Mais vale um único pedido de desculpas sinceras, do que desvalorizares o gesto e enveredares por um caminho de desculpas sem sinceridade, desprovidas de um verdadeiro sentido. Mas as vezes não basta pedir. Temos mesmo de demonstrar que sentimos de verdade.

São pequenas ideias que deveremos ter sempre na nossa mente. Tentar mantê-las lá. Alimenta-las com cuidado para fazer crescer de forma brilhante. Ninguém é feliz com o mal. E só fazendo por isso, numa luta positiva diária, é que nos aproximamos mais daquilo que realmente é benéfico para nós. Com muita persistência, sentido positivo e uma garra de pessoa lutadora com um sorriso nos lábios.

Os Caminhos do Pensamento

photography-tumblr-lightsjust-be-splendid--night-lights-ikjfrclo

O Pensamento tem um poder sobre nós, que não deveria ter. Os pensamentos preenchem a nossa mente, torna-a barulhenta e faz com que sejamos dependentes de alguma forma dos pensamentos que invadem os recantos da nossa alma. Se formos a um lago ou a um rio, num glorioso dia de sol e virmos o sol radiante a reflectir-se na superfície, poderemos ver os reflexos mais belos que a visão nos poderá dar. Mas tal como esses reflexos nada mais são uma conjugação de um belo jogo de luzes, os pensamentos nada mais são do que ecos que teimosamente deixamos reflectir inúmeras vezes sem deixar que parem, dominando de alguma forma, o que pensamos e fazemos. Cruzamentos de acontecimentos passados, da inconstância do presente e a ansiedade do futuro toldam a nossa visão, escurecem o horizonte. Mas se o pensamento é algo vago, algo abstracto, algo que não consigo agarrar com as duas mãos, porque razão deixamos algo “invisível” tomar conta de nós ? Tal não deverá acontecer, porque quem deverá controlar o caminho dos pensamentos que percorrem a nossa mente, somos nós. Deixarmos a corrente do rio seguir o seu normal curso de fluidez e sentido é sempre mais aprazível do que sermos o salmão que luta contra a corrente. Basta que o sentido do rio nos leve a algo de felicidade positiva para as nossas vidas. Os pensamentos quando fluem normalmente poderão ser a coisa mais bela da nossa mente. Se deixarmos que a qualidade dos nossos pensamentos se deteriore, então deixamos que pensamentos do nosso passado que deveriam estar enterrados, voltem a ganhar vida, numa altura que já não faz sentido existirem no nosso momento presente. Se deixarmos que os pensamentos que ainda virão, condicionem desde já o “aqui e agora”, então estaremos a moldar indirectamente algo que ainda virá acontecer. Não há necessidade destas duas acções. Temos é que saber dentro de nós, que o momento presente, é o momento que ilumina tudo. Porque no preciso momento de clareza de consciência actual que conseguirás projectar a luz no caminho que queres seguir. E é esse caminho iluminado que deverás seguir. Não o caminho do passado que pode não te ter dado nada de positivo. Não a ansiedade de forma tão grave que condicione o caminho futuro. Solta os pensamentos de forma ordenada. Deixa a fluidez existir na tua mente. Só assim o caminho da verdade, luz e persistência irá se revelar perante ti.

Caminho do Bem

tumblr_m0uwt5nLtE1r345coo1_1280

Perguntaram-me há uns dias: “O que é de facto praticar o bem ?” – “Será que é útil dar do nosso tempo para ajudar outros sem ganhar nada em troca?” – “Que caminho é esse que percorremos quando praticamos o bem?”

Praticar o bem, não é fácil de definir. Quiça seja dar o que temos e o que não temos em prol de alguém, sem olhar a quem, de modo a confortar ou aliviar a dor de alguém, de alguém que vive com um problema que a apoquenta. Mas eu acredito que quando fazemos algo por alguém, também fazemos bem a nós mesmos. Mas será que criamos um “vício” quando queremos sempre ajudar alguém ? Claramente que não. Quando temos identidade, personalidade e caracter, este espirito de ajuda flui do nosso coração. Nem sempre as circunstâncias poderão nos favorecer no nosso objectvo, mas a verdade é que mesmo que não consigamos, a intenção forte de querer fazer ficou lá. Num mundo egoísta e insensível, onde se valoriza mais a posse e o poder, do que propriamente o voluntarismo e o coração, será que tem valor sermos assim ? Obviamente que tem. Quem ajuda de coração não procura reconhecimento ou atenção. Faz quando ninguém mais vê. Ajuda e não pede nada em troca. Dá porque sabe que o acto de partilhar é um dos actos mais puros do ser humano. Somos mais humanos quando ajudamos outra pessoa ou um animal. Redescobrimo-nos em cada acto, em cada partilha, em cada momento. Afinal de que servimos nós neste mundo, se formos indiferentes ao que se passa à nossa volta ? Só servimos para procriar e respirar ? Triste destino teria a humanidade se nos resignassemos a meros automátos com programação básica. Por isso não deveremos ser cegos em relação às pessoas, animais e situações que nos toquem. Deram-nos força para aguentar. Deram-nos inteligência para podermos arranjar soluções. Deram-nos imaginação e criatividade para podermos desenhar as mais belas linhas do universo. Deram-nos compreensão e coração, para sermos o que todos deveriamos ser e ignoramos, que é trabalhar em comunidade, deixando as nossas diferenças físicas, culturais e religiosas de parte. É verdade que somos imperfeitos, mas não deveremos ser tão imperfeitos ao ponto de não querer saber ou ligar do sofrimento de outros. Deram-nos vontade, porque os grandes actos são feitos da vontade de querer mudar algo. Praticar o bem não é fácil. Mas não é dificil ou impossível. Cabe a cada um de nós dar inicio ao potencial de bem que temos no nosso adn desde do ínicio dos tempos. As vezes é uma tarefa ingrata. Solitária. Ou temos um grande arcaboiço emocional para nos suportar, ou caminhamos sozinhos com uma força inquebravel de crença e solidariedade. Neste longo caminho interior, iremos cultivar novas qualidades, iremos transformar para melhor o que nos caracteriza, não por vaidade, mas porque sabemos qual o nosso valor e lugar, reconhecendo com humildade. Ficamos mais perto do espiritual, da luz com emana de nós e ilumina fortemente os nossos passos. O nosso espirito ao aproximar-se o melhor que pode deste caminho de felicidade, fica mais evoluído, liberta-se de bloqueios, da necessidade e ansiedade de acumular bens materiais e auto-purifica. E no seu caminho ao ajudar outros e revelando essa verdade, sensatez e bem de coração, vai ajudando outros a praticarem o mesmo bem, com uma elevação de pensamentos positivos, de temperança, preserverança e muita vontade. Somos o bem, praticamos a verdadeira humanidade. Não deveremos anular o que somos. Deveremos sim, potenciar o que somos. E ao seguirmos este caminho, iremos ter as recompensas de bondade, solidariedade, irmandade que todos nós deveriamos ter neste mundo.

Ontem, Hoje e Amanhã

sea_entry_wallpaper_landscape_nature_wallpaper_1680_1050_widescreen_1535

 

 

O pensamento determina muito do que se passa no dia-a-dia. Nunca foi tão importante controlar de uma forma ordenadas os nossos pensamentos, que vagueiam desconcentrados e sem rumo dentro da nossa mente, como vozes de uma multidão em vez de um pensamento uniforme e uno. Por isso o Hoje será sempre melhor que o Ontem, e o Amanhã será sempre melhor que o Hoje. É nosso dever concentrar esse turbilhão de pensamentos, numa única bolha positiva, imune à matéria negativa, e forte o suficiente para nos fazer sentir o melhor que há neste mundo. Se acreditarmos, irá acontecer. Se confiarmos nos planos e no nosso desígnio, irá acontecer. Tudo depende do nosso pensamento, pois ele ajuda a determinar o nosso caminho da vida. Crença no destino, Fé em Deus e Confiança no nosso enorme potencial. Não nos façamos de vitimas, de coitadinhos e aleijadinhos. Temos é de atrair a energia positiva, os factores harmónicos e as pessoas que puxem o bem. Abrir uma porta que seja para aquilo que é mau, ruim e horrível, é meio caminho andado para desagregarmo-nos. Nós somos energia. Nós somos vida. Nós somos aqueles que moldam a nossa pequena realidade naquilo que queremos que ela seja, e não deixar ao sabor da maré e dos ventos que não controlamos de qualquer modo.

Libertar das amarras.

girl-in-chains

A vida não é fácil. E com o passar dos anos mais complicado vai ficando. Mas são as inconstantes da vida, não é por isso que deveremos lamentar ou afundar por isso. Temos é de saber tornar as coisas mais simples para aligeirar a passagem do tempo. Tendencialmente criamos pesos. Criamos amarras. E quando damos por isso estamos amarrados a algo que não queremos. Algo que não desejamos. Mas como estamos numa zona de conforto, mesmo que seja algo que no fundo não queiramos, deixamos de estar nela. E não aproveitamos as oportunidades. E deixamos passar momentos positivos. E perdemos instantes que poderiam ser maravilhosamente sublimes, airosos e harmoniosos. Se houvesse neste mundo, um caminho fácil para o sucesso em todos os sentidos, acho que não iria existir alguém que não estivesse lá. A sabedoria que vamos acumulando vem do tempo. Das perdas, dos momentos menos bons, das pequenas vitórias e das lições que aprendemos com quem é sábio. A nossa força vem do fracasso. A nossa energia vem da eliminação de dúvidas existenciais. Afinal as melhores histórias da nossa vida ainda estarão para vir. Vão-se concretizar. Porque nem sempre a vida é negra. Mas para abraçarmos essa luz duradoura e vindoura é preciso acreditar e arriscar. Porque não devem ser os sofrimentos do passado e as amarras do presente a sacrificar o futuro. Das mais profundas dores irão nascer os mais belos dos louvores. Sei que a vida nos proporciona dificuldades, mas nem por isso deixarei de escrever sobre o melhor lado da vida. Porque acreditar na luz, é acreditar que os instantes em que o meu coração bate mais forte por viver a vida, irão durar, qual linha linear, num constante estado de energia cheia de vivacidade, entusiasmo e dinamismo. Temos que iniciar por algum lado. Não há um momento ideal para se concretizar uma mudança. O mais importante é dar o primeiro passo. Sermos fortes na crença de aquilo que queremos alcançar. Manter a fé, custe o que custar. O milagre da mudança só irá acontecer se tiveres coragem, preserverança, temeridade e rasgos de valentia. No fim irá valer o esforço. Isso é uma certeza absoluta. Se o primeiro passo não é fácil, surgir algo de positivo não é algo que surja rapidamente. É necessário tempo e esforço. É saber acordar de manhã com a força de mil corações e chegar a noite pensando que o sacrifício é por algo forte. É necessário ter inspiração e transpiração. Mas a intensidade interior que sentimos quando lutamos, faz esquecer dores, feridas e percalços. Mas a mudança, como tudo na vida, subentende a existência de riscos. Ter medo e receio faz parte do jogo. Se formos ansiar por causa de erros ou ansiedade, irá fazer desistir antes de termos concretizado algo. O desconhecido é mais admirável, pela sua beleza intensa, e por isso vivemos mais por lutar por algo assim, do que vivermos na falsa segurança do que já temos. E quantas vezes olhamos para o espelho a pedir a mudança ? Devemos isso a nós mesmos. Só saindo desse pântano emocional, é que conseguimos crescer, evoluir e sermos verdadeiramente aquilo que nascemos para ser. No nosso intimo, sabemos que temos de sair, temos que saber lutar, porque lutar faz parte da vida e a vida merece esse nosso esforço, essa nossa irreverência. Por cada recuo que pensares em dar, pensa bem, pois é uma parte de ti que matas sem necessidade. Não tens de preocupar com a vida que vives, tens é de reflectir o porque de não estares a viver a vida que merecias ter, que deverias conhecer. O maior obstáculo por vezes, somos nós. Deixamos que os nossos pensamentos nos diminuam. Por isso quando se diz que deveremos pensar positivo é por isso mesmo. Para não deixar que as sombras nos caiam em cima. É nosso dever lutar pela nossa felicidade. De que serve estarmos neste mundo acomodados com algo que não nos faz bem, em vez de fazermos sentir o fogo que há dentro do nosso coração e que faz com que sejamos algo suis generis ? Temos de fazer tudo para encontrar essa chama, manter acesa e propagar a nossa volta. Sair de uma situação de acomodação numa zona de segurança não é fácil. Não nos iremos enganar, haverá sempre alguma magoa. Porque para sairmos de uma situação e entrarmos noutra, haverá sempre danos colaterais. Arriscar na vida pela felicidade acarreta riscos, mas haverá melhor recompensa do que termos a felicidade de alcançarmos certos objectivos que nos farão felizes ? Se tivermos a coragem de fazer o que tem de ser feito, então ai sim, iremos quebrar correntes e amarras que nos impediam de ser feliz. Libertemo-nos das fortes emoções do passado, porque elas afectam a nossa capacidade de discernimento. Aprenda a respirar fundo, porque se o inicio é doloroso, o futuro é por certo risonho. O sol é uma fonte de luz e brilha sempre. Quem vive acomodado, tem o sol por entre as nuvens. Mas nunca se preocupou em mudar para um local onde o sol brilha sempre. E é esse local, onde vemos que existem novas cores, novas energias e outras sensações. Mas a verdade é que só iremos atingir esse local, se sairmos do local onde estamos. E não valerá os frutos dessa viagem ? Claro que sim. Todos merecemos essa felicidade. Todos desejamos essas emoções. Mas não chega lamentar. Não chega chorar. É preciso suar, é preciso lutar, pois só assim a vida nos dará um verdadeiro sentido que todos ansiamos ter. Não iremos ganhar nada em sorrir, quando  esse sorriso não é sincero perante o que sentimos.