Tudo é Verdadeiramente Possível.

fanfiction-historias-originais-papel-e-tinta-1766210,270320142021

Não há melhor tempo para sermos mais e melhores, para sermos ousados, criativos, aventureiros e destemidos. Esse tempo é o aqui e agora. Nem ontem, nem amanhã, é no dia de hoje, um dia que parece como tantos outros, mas que no fundo, poderá ser um dia extraordinário para as nossas vidas. Não temos de arranjar um motivo especial. Não é como salvar o Mundo. Não é como fazer mil e uma coisas para sermos fantasticamente excelentes. Os verdadeiros motivos para nos movermos e acreditarmos para fazer o “aqui e agora” vem do coração. Vem da mais pura inspiração que vem dos sonhos mais indescritíveis que poderemos imaginar. Os dias passam e passam e parece muitas vezes que os mesmos correm que nem loucos e nós parados no mesmo sitio. É nossa obrigação valorizar esses dias. É nosso dever tornar nesses dias, dias que ficarão tanto na nossa memória como de terceiros, de pessoas com quem partilhamos histórias desta e da outra vida. Há quem diga que sonhar em alto é meio caminho para a queda. Não acredito nisso. Acredito que sonhar dá uma dimensão enorme na vida, um impacto forte, um novo sentido em muitos casos. Não quer dizer que tudo será fácil. Por cada dia que erramos, haverá dois dias que acertamos ou vice-versa. Até irá haver dias em que queres desistir e ceder perante tudo. É quando queremos desistir que mais deveremos acreditar com a força que não pensamos não existir no fundo da nossa essência e identidade. É essa persistência, essa ideia fixa de coragem que temos na nossa mente, essa determinação voraz que temos em cair e aprender, em seguir e não desistir, que faz com que alcancemos os maiores dos feitos, que muitos não acreditariam que lá chegássemos, calhando, até nós mesmos duvidássemos disso. Por isso deveremos seguir as sensações dos nossos destinos, a sensatez do nosso intelecto, e deixa fluir a bússola que o nosso coração tem, que só ele sabe onde guiar, quando não está cego pelas vicissitudes da vida. A nossa mente é um mundo. A nossa atitude é um fruto. O nosso trabalho duro é inexcedível na mudança.Tudo é verdadeiramente possível. O começo de algo novo, de algo valoroso, começa na esperança, mas continua na nossa crença e potencial. Só depende de nós mesmos para pisarmos os caminhos que outrora acharíamos inalcançáveis.

“Rejeição”, ou um dos sentimentos mais pesados na Vida.

citacoes-sobre-abandono-4

 

 

É pesado. Causa medo, pânico e afins. Não há muitas coisas neste mundo, capaz de provocar uma tamanha reacção pesada no coração. Criamos pesos, nervos e uma tamanha ansiedade só porque temos medo de ser rejeitados. Como se uma rejeição causasse um buraco na nossa alma, no nosso coração. Até somos capazes de acreditar que uma eventual rejeição é devido a alguma característica nossa e não por algo do outro lado. Não é por sermos rejeitados no amor, na amizade ou num emprego que perdemos o nosso valor, a nossa essência. Isso nunca se irá perder nem com mil rejeições. O nosso ego até poderá ficar em baixo, criamos maneira de nos magoarmos a nós mesmos. E isso é errado. A nossa maneira de ser mesmo que não agrade a uma pessoa, irá agradar certamente a outras cem. Temos de cultivar é os pensamentos positivos, valorizarmos enquanto pessoa e seguir um calma e paz o caminho que está destinado para nós. Não tem valor nenhum reflectir o peso de uma rejeição para a nossa própria essência. Isso é abrir caminho para nos massacrarmos, para diminuirmo-nos, quando tudo o que precisamos é de acreditar que tudo tem uma razão e que essa razão não tem de ser culpa nossa. Há rejeições que vem por bem, pois fazem com que nos erguemos perante tudo. É isso que temos de mentalizar. É isso que temos de ter na nossa mente. É porque essa situação não tinha de ser, e algo melhor estará esperando por nós. A rejeição pode ser vista como um GPS, há sempre caminhos diferentes para o mesmo final feliz. Não é por te teres enganado no caminho, ou teres entrado num beco sem saída, que não consegues arranjar solução. A rejeição pode ser em vez de uma crise emocional, de facto uma real oportunidade para algo melhor que esperavamos. Saber lidar e perdoar com o processo de uma rejeição é fundamental para superarmos tudo. Desejar o bem e saber ser superior é outro dos passos para sermos mais firmes nos passos que damos para esse futuro radiante. Pois nunca deveremos esquecer o seguinte:

As almas que parecem perdidas, muitas vezes são encontradas.

O Amor é algo que nunca morre.

1-Fato-O-verdadeiro-amor-nunca-morre

 

É o sentimento que nunca morre. É o sentimento que vive para além da vida. Para além desta dimensão e deste universo. Quem conhece o amor, sabe de cor o que ele é. Uma figura presente na nossa mente e coração, com uma essência pacífica e esplendorosa. É feito da mesma matéria de que são feitos os sonhos. Acontece naquele momento definido pelo destino e não pela pessoa. Tem o condão de aparecer nos momentos menos próprios, como se isso existisse, quando a esperança de amar as vezes se desvanece, e fica como uma marca que jamais iremos apagar da tábua rasa da nossas vidas. Podemos ter um outro amor, mas amor que é amor verdadeiro, jamais se apaga por mais que queiramos. A memória de um amor forte é algo capaz de ultrapassar esta vida e a próxima. O amor tem a magia deliciosa do sentimento à flor da pele. Mesmo quando quem amamos não está presente, a sensação existe. E não desiste. Dura a distância, a saudade, sabendo que fechando os olhos conseguimos imaginar uma panóplia de alegrias, ternuras e carinhos. Não há nenhum tipo de amor errado. Apenas há sim, é a nossa falha tão característica de não aproveitar aquilo que o destino nos dá. Não há amor perfeitos, mas é uma perfeição tremenda quando damos de cara do amor. A idade pode fazer com que vejamos o amor de várias maneiras ao longo do tempo. Mas a exuberância de vivermos o amor, de o experenciarmos, de nos entregarmos a ele, nunca irá terminar.

Amar nunca será pecado, nunca será errado, nunca será complicado.

Desculpem o termo mas:

Todo o tempo é bom, todo o momento é perfeito, todo o local é o ideal.

Deixemo-nos de merdas e abracemos a cumplicidade e eternidade que um só um amor daqueles que vale sempre viver nos pode dar.

Com as etiquetas

A Pureza da Paz Interior

tumblr_m35pwpzc4u1rrghgqo1_400_large

Não há nada que possa calcular o valor intrínseco da Paz Interior. É provavelmente o sentimento e sensação que todos nós gostaríamos de ter sempre. É uma virtude que eleva o nosso ser a patamares elevados de consciência. É uma profunda ligação de entrega com o nosso interior. É entregar ao nosso mais profundo intimo, a fluidez das coisas que sucedem na nossa vida. É confiar cegamente na nossa confiança em saber e sentir que as coisas vão seguir o seu rumo. Quem vive em paz interior, confia na vida. Não se deixa abater pelas dúvidas mundanas, ou pelo poder de palavras negativas que tentam turvar a nossa visão das coisas. Há quem confunda tranquilidade com passividade ou serenidade com apatia. Nada de mais errado. Só aqueles que não sentem o momento das coisas no seu devido tempo e lugar, é que podem interpretar tais sinais com fraquezas. Saber ponderar e saber esperar pelo momento ideal de tudo, é sem dúvida, uma grande batalha racional, lógica e sentimental. Mas não é por ser uma grande batalha, que não pode ser ganha. Pode ser ganha. Deve ser ganha. Se rever-se nestas palavras, é de facto uma batalha ganha. Ganharmos Paz Interior é ganharmos um imenso espaço dentro do nosso ser. Um espaço que envolve em nós e que transmite essa ideia de que só com um espírito crente e forte, com uma fé inabalável e segura, é que conseguiremos atingir a essência que resulta de tudo isso. Atingirmos a Paz, por vezes, parece uma tarefa de um mundo completamente irreal e distante do nosso. Mas até a beleza da Lua que nos parece tão distante, está no céu todas as noites, como que a relembrar que nem sempre o distante é impossível de alcançar, e que nem sempre a beleza de concretizar os nossos objectivos parece impossível. O caminho da paz interior é feito de passos, cada um deles dado com a maior das certezas e com uma grandiosa segurança em nós mesmos. Um passo que deveremos dar é o passo da tranquilidade e silêncio. Porque só em silêncio e tranquilidade poderemos atingir outros patamares de consciência. É através do silêncio que conseguimos esvaziar a nossa mente, libertar o negativo que nos aflige e saber direccionar a nossa mente para nos focar naquilo que é mais relevante. Onde e quando encontramos o silêncio ? É na solidão. Ser sozinho nem sempre significa que somos anti-sociais ou rejeitados. Simplesmente sabermos para onde vamos, ter noção de conceitos que por vezes ignoramos e saber abrir a mente de modo a evidenciar novos paradigmas. Quando soubermos viver com a nossa pessoa e saber ouvi-la com atenção e sinceridade, ai sim, estaremos mais aptos para saber lidar com o resto. Outro passo a darmos rumo a paz desejada, é o passo da verdade. Há quem pense que falar a verdade de uma forma directa e intempestiva é a melhor maneira, esquecendo que nem todos estão preparados para a ouvir da maneira que queremos. Se temos de dizer a verdade ? Sim, sempre ! Mas de não de uma forma nua, crua e cruel. Mas sim de uma forma construtiva e sensível, pois caso contrário iremos provocar ressentimento, azedume e conflito. E se o passo da verdade é relevante, não menos relevante será o passo da não-violência. De sabermos agir e actuar de acordo com a essência pura do coração. Não deixar que os sentimentos negativos contaminem a nossa alma. Deixar que a compaixão, tranquilidade e objectividade nos preencham e não as atitudes de vingança, ódio ou desespero. Outro passo que deveremos dar em relação a este objectivo, é a plena consciência do Amor. O Amor, o verdadeiro Amor não tem qualquer relação com paixão, sexo ou sentimento de posse. Muitas vezes confundimos tudo, o que faz dar a entender que amamos ou sentimos Amor, quando na realidade, sentimos desejo, ou preenchemos carência afectiva, não sabendo de facto como saber qual a magnitude desse poderoso sentimento. Amar é difícil de definir, mas amar com uma verdadeira razão de ser é termos a consciência de querermos sinceramente que a outra pessoa com quem estamos seja de facto feliz. É amar sem interesse próprio ou egoísmo. E isto só se atinge quando deixamos o Amor fluir naturalmente. Quando deixamos os preconceitos e defeitos de lado. É sabermos focar no positivo das pessoas em vez do negativo, porque só tendo essa visão positiva é que conseguimos que tudo faça e tenha mais sentido. São estes pequenos passos, pequenos na sua discrição mas enormes na sua dimensão emocional, que conseguiremos aproximar da pureza de Paz Interior que tanto necessitamos na nossa vida. Mas mais que contabilizar os passos, o mais fundamental é dar o primeiro. Dê o primeiro passo para esta mudança. Abrace a alegria e serenidade que a Paz Interior nos proporciona.