Um Ano Novo.

Imagem

 

Um Ano Novo.

Em todos os finais do ano chegamos e fazemos o balanço do final do que foi este ano e tentamos projectar o que faremos no próximo. É um ritual típico da esmagadora maioria de todos nós. Um ano de emoções fortes, tanto nos espectros positivo e negativo. Primeiro de tudo, uma palavra de saudade a todos aqueles que partiram cedo demais e deixaram uma marca na vida com a vossa atitude e companheirismo. Da minha parte nunca serão esquecidos, porque quem é de bom coração nele viverá para sempre. Que 2014 seja mais misericordioso nesse aspecto. A todos aqueles com quem partilhei momentos de voluntariado e solidariedade, o meu obrigado. A vossa presença enriqueceu-me e a vossa amizade valorizou-me enquanto pessoa e isso é algo que nenhum dinheiro do mundo pode pagar. Tive altos e baixos, mas a minha alma jamais se deixará ir abaixo, porque o meu sorriso irá estar sempre disponível e a minha dedicação nunca deixarei morrer, pois eu vivo em função do que o coração me diz e nunca em função dos interesses. A vida é uma longa caminhada, e tenho tido o privilégio de ter seguido os melhores caminhos, e de ter recebido os melhores dos apoios. Estou longe de ser perfeito, mas quem aspira à perfeição, por norma esquece os pequenos detalhes da vida que tanta beleza dão a este mundo que precisa de pinceladas de energia positiva. O meu obrigado a tudo e a todos e que o ano de 2014 conforte as vossas almas, que dê alegria e energia às vossas vidas e que possam sempre contar com este vosso amigo de sempre e para sempre.

Até para o Ano.

Paulo.

Anúncios

Estranhamente Distantes.

 

Imagem

 

Vemos aquele rapaz que passa com ar taciturno.
Ou aquela rapariga que parece sempre chateada.
Será que são pessoas que nos atraem ou cativam ?
Não, claro que não, porque o que todos gostamos é de alegria. Temos a enorme tendência para julgar o livro pela sua capa. Podemos achar a capa horrível, e logo nem nos damos sequer ao trabalho de sequer folhear o livro. E esse livro pode ser algo de fantástico. Porque é nas pessoas mais discretas que encontramos os maiores tesouros. Quem é discreto, por norma passa mais tempo a cultivar-se, a empenhar-se em relação aos outros, porque não quer chamar as atenções para cima dele(a). Quem faz as coisas de coração, quem faz as coisas sem qualquer interesse em retorno, é de facto um individuo a ter-se em conta. Não nos enganemos. Quem quer chamar a atenção, seja através da futilidade da superficialidade, ou através de atitudes consideradas “bestiais ou pra’ frentex”, nada mais quer do que ser reconhecido, ou pela sua beleza, ou pela sua extravagância, quando na realidade, nada mais é do que fogo de vista. Aquele amigo(a) que tem, que apoia e acarinha, e por vezes até evita na rua ou no chat, porque não merece mais valor ? Porque é isto o que levamos da vida. Não as pessoas que nada interessam e que só nos magoam e nós continuamos a ir atrás, quando há pessoas maravilhosas que podem ser excelentes amigos ou algo mais até, mas que não ligamos ou não valorizamos, apenas porque não corresponde aos parâmetros que a maioria deseja e visualiza mentalmente. Há muitas almas por ai que não são tidas em conta, ou porque tem um olhar triste, ou porque tem um pneu, ou porque o sentido de moda não é o mais apurado. Mas todos se esquecem que a maior riqueza não é a que está a vista, mas aquela que vive no coração de quem sente, de quem faz, sem interesse, sem maldade e com piedade.